Li até a página 100 e... #2 Diário de Uma Paixão

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018 51 comentários
Autor: Nicholas Sparks
Editora: Novo Conceito
Páginas: 256

Primeira frase da página 100:

"Assim que ela entrou, ele empurrou a canoa mais para dentro da água, junto à doca."

Do que se trata o livro?

A história começa no inicio de 1946 quando dois jovens, Noah Calhoun e Allison Nelson, se conhecem e se apaixonam perdidamente. Tudo parece perfeito, quando a família de Allie a impede de continuar a vê-lo devido a enorme diferença de classe social entre os jovens.

O que está achando até agora?

Eu comecei a ler esse livro com grandes expectativas e achei que ele seria um bom início para 2018. Porém eu fiquei bem enganado... a história simplesmente conseguiu me deixar entediado por motivos simples e até banais.
Eu não curti muito os personagens e as suas características. Os personagens principais são bem chatinhos e o romance que se desenvolve entre eles é muito entediante.
Eu também não gostei da narrativa do sr. Sparks. Sempre ouvi criticas boas sobre os livros dele, mas eu me decepcionei com a narrativa que encontrei em "Diário de Uma Paixão". Esse enredo não conseguiu me prender em momento algum, o que é uma pena já que eu simplesmente estava louco para ler o livro.

O que está achando do personagem principal?

Como disse anteriormente, os personagens são pouco cativantes e chegam a ser chatos em certos momentos. Isso é decepcionante porque esse é um dos livros mais aclamados do Nicholas Sparks e simplesmente nem os personagens conseguiram me cativar!

Melhores quotes (até a página 100):

"Não sou nada especial; disso estou certo. Sou um homem comum, com pensamentos comuns. Vivi uma vida comum. Não há monumentos dedicados a mim e o meu nome, em breve, será esquecido, mas amei uma pessoa com toda a minha alma e coração e, para mim, isso sempre bastou!

"Depois, virando o corpo, eu abaixo a cabeça e rezo em silêncio, pedindo as forças que sei que irei precisar. Sempre acreditei com firmeza e convicção em Deus e no poder da oração, ainda que, para ser honesto, minha fé tenha suscitado uma lista de perguntas que, definitivamente, só quero que sejam respondidas depois que eu tiver partido"

"De cabeça baixa, andou bem devagar, a passos curtos, procurando até encontrar - uma frase entalhada na madeira. Noah ama Allie, dentro de um coração"

Vai continuar lendo?

Eu estou numa dúvida mortal a respeito desse livro, porque mesmo ele não estar sendo uma boa leitura, eu gostaria de finalizar a história para ver se eu mudo minha opinião a respeito do enredo. Então eu não vou continuar a leitura agora. Vou deixar para continuar em outro momento aonde eu possa relaxar melhor e ver se consigo entender melhor o enredo e, possívelmente, gostar da história.

Última frase da página 100:

 "Ela não conseguia pensar em ninguém que fosse sequer remotamente parecido com ele"

Desafio Literário 2018 (Parte 1)

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018 32 comentários
Oi pessoal, tudo bem com vocês?
Gostaria de desejar a todos vocês um feliz ano novo, cheio de energias positivas e muitas leituras!

Então, caso não estejam sabendo eu estou participando de um desafio literário esse ano. Esse desafio eu encontrei no canal da Jacqueline do Estante Alada  e ele consiste em ler um livro com um tema especifico durante o ano de 2018.

No mês de Janeiro o tema é: Novos Caminhos - Autor que você nunca leu!

Eu achei esse tema muito fácil de escolher, até porque na minha estante o que mais tem são livros de autores que eu nunca li na minha vida. Mas eu escolhi um em especial por ser uma aquisição nova e por eu estar super ansioso para realizar a leitura!

Então sem mais delongas... o livro escolhido foi Circo Mirandus da Cassie Beasley!

Resenha: Onze Semanas (Ernani Lemos)

sábado, 23 de dezembro de 2017 38 comentários

Titulo: Onze Semanas
Autor: Ernani Lemos
Editora: Chiado Editora
Páginas: 248
Ano: 2015
Skoob - Goodreads


Sinopse: A relação de amor entre duas pessoas, seja de mãe e filho, seja de marido e mulher, é desmedida por padrão. No início a empolgação se esforça para esconder todos os defeitos e no fim o cansaço faz esquecer todas as qualidades. Não há relacionamento em que uma pessoa veja a outra com justiça. Se existe alguém com quem nunca somos generosos, é com quem amamos. Que acontecimento poderoso consegue afastar mãe e filha por quase toda a vida? E que tipo de força é capaz de reaproximá-las nas fronteiras da morte? Da cama de hospital onde vive seus últimos dias, Claudia dá início a uma jornada dolorosa pelas experiências que moldaram a história dela e da filha, Meg. A mãe terá que ser mais rápida do que a morte para convencer a jovem a dividir confissões de uma vida marcada por um trauma. Manter-se viva e reviver a memória serão os desafios de Claudia para mudar o mundo das pessoas que mais ama. Com uma dose de mistério que fatalmente leva os olhos à próxima página, Onze Semanas é uma viagem de sensações viscerais que conduz o leitor inúmeras vezes, sem que ele perceba, ao papel dos personagens.

Meg desde criança não tinha uma relação muito boa com a sua mãe. O motivo? Esta deixou escapar alguém que cometeu um crime terrível. Após descobrir que sua mãe está entre a vida e a morte em um hospital, Meg decide se reaproximar da mãe para tentar, ao menos antes dela partir, descobrir qual o motivo dela ter deixado a pessoa que mais lhe fez mal nessa vida ter escapado de ter cometido um crime.

Nesse meio tempo, sua mãe, ainda consciente, começa a escrever todos os motivos que a fizeram fazer aquilo e também explicar sobre como foi seu passado em um livro, e aos poucos, junto com Meg, vamos descobrindo como foi a vida de Cláudia e nos emocionando a cada página lida.


"Ela também havia idealizado aquela reunião inúmeras vezes e, exatamente da mesma forma que a filha, encontrava-se completamente perdida ao perceber que nada era sequer parecido com o que imaginou."

O que Meg menos espera é saber que em onze semanas, a sua vida vai ter uma reviravolta completa, que pode mudar o sentido de todas as coisas.

Li até a página 100 e... #1 - O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017 30 comentários
Autor: Ransom Riggs
Editora: Leya
Páginas: 336

Primeira frase da página 100:

"Passei o dedo pelas lombadas gastas dos livros, como se considerasse pegar um deles para ler"

Do que se trata o livro?

A história começa com uma horrível tragédia familiar que lança Jacob, um rapaz de 16 anos, em uma jornada até uma ilha remota na costa do País de Gales, onde descobre as ruínas do Orfanato da srta. Peregrine para crianças peculiares. Enquanto Jacob explora os quartos e corredores abandonados, fica claro que as crianças do orfanato são muito mais do que simplesmente peculiares: elas podem ter sido perigosas e confinadas na ilha deserta por um bom motivo... E, de algum modo, por mais impossível que pareça, ainda podem estar vivas.

O que está achando até agora?

 A narrativa parece ter ficado interessante somente agora, porque é nesse momento do livro que Jacob chega a ilha. Até ai, o enredo estava sendo super lento e digamos que até chato. O autor detalha muito a cada página, o que pode ser considerado algo bom, mas é que se torna cansativo durante muito tempo. Porém, eu estou com grandes expectativas para que a narrativa flua de uma maneira super legal.

O que está achando do personagem principal?

Sendo extremamente sincero, o Jacob é um personagem meio chato. Parece que ele não faz a gente demonstrar interesse nele ao redor da história. Mas eu vou dar um bônus pra ele por alguns fatores: o seu maior ídolo, seu avô, acaba de morrer; ele é uma pessoa que é bem independente e bastante inteligente; ele não fica se lamentando por não ter atenção dos pais deles. Sim os pais deles estão pouco se lixando pra eles e isso no caso dele eu considerei grave.

Melhores quotes (até a página 100):

"Meu avô a havia descrito cem vezes, mas em suas histórias a casa era sempre um lugar claro e feliz -- grande e bagunçado, sim, mas cheio de luz e risos. O que havia diante de mim não era um refúgio de monstros , mas o próprio monstro, encarando-me com uma fome inexpressiva do alto de seu posto."

"Era uma história antiga, mais ou menos assim: era Halloween. Meu pai tinha quatro ou cinco anos e nunca tinha saído para pedir doces , e vovô Portman prometera lavá-lo quando saísse do trabalho. Minha avó havia comprado uma fantasia incrível de coelho rosa para meu pai, e ele a vestiu, sentou-se na entrada da garagem e esperou meu avô das cinco da tarde até o anoitecer. Minha avó ficou com tanta raiva que tirou uma foto do meu pai chorando na rua para mostrar a meu avô que grande babaca ele era."

"- Um falcão-peregrino - disse ele - São criaturas maravilhosas... as aves mais velozes da Terra. São criaturas que mudam de forma, tornando o corpo aerodinâmico no ar."

Vai continuar lendo?

Com certeza! Doeria no meu coração ter que desistir da leitura após essas longas páginas e perder o que esta por vir, que é o melhor do livro, aonde Jacob descobre o Orfanato e conhece as crianças peculiares!

Última frase da página 100:

"É sua? Era isso que você levava no trem na última vez em que viu sua mãe e seu pai, quando sua primeira vida chegava ao fim."
 
Desenvolvido por Michelly Melo.